8 de junho de 2017

Resenha - Ponto sem Retorno

Olá vocês, amigos leitores do Luar!

Depois de um tempinho sem resenha, eis eu aqui mais uma vez! E hoje a resenha vai ser bem especial, porque trata-se da resenha do livro Ponto sem Retorno, livro de estreia de Gabriela Simões, minha primeira autora parceira, que será lançado dia 20 de junho. Gabby, para início de conversa, é uma florzinha de pessoa. Tem um jeitinho sempre alegre e ela realmente ama seus personagens e sua história. Foi bem gratificante essa experiência, porque o pouco que conversamos, deu para sentir essa energia boa, essa vontade que ela tem de melhorar e crescer, de se dedicar com tudo em seus personagens e na história no geral.

Então vamos conhecer um pouco dessa história que é só o início de uma saga!
Vem comigo!

























Nossa protagonista se chama Giselle Levy, uma adolescente meio-bruxa, que vive na clandestinidade devido sua existência na condição de sobre-humana ser considerada uma ameaça para o Reino de Kendrad. Isso porque há muitos anos, todos os seres mágicos foram condenados ao extermínio pelo rei, e desde então qualquer ser que emane alguma energia sobrenatural, automaticamente é condenado à morte. O próprio rei se incumbiu de garantir que seus guardas fossem capazes de detectar essas "ameaças".


Sim, sou uma meio-bruxa. Há 25 anos o reino de Kendrad, o mais próximo de mim, era uma terra de paz com seres mágicos e não mágicos, sem grandes conflitos. Até que um dia, o rei colocou um mandato em todas as ruas do centro e das províncias de Kendrad, dando a ordem de captura a todo tipo de magia. Todos os seres mágicos foram levados, tratados como monstros e queimados numa fogueira, em praça pública.


Dessa forma, Giselle cresceu em uma cabana um pouco afastada do reino, sendo criada por seu avô desde que nasceu (pois sua mãe, uma bruxa, foi capturada logo que deu à luz). Seu avô a ensinou ler, escrever e também algumas coisas sobre magias que julgava necessário, embora a garota não desse importância para isso, e só usasse a magia para casos realmente necessários.

Ao longo dos seus 17 anos, a nossa menina desenvolveu um instinto acirradíssimo de autodefesa. Tornou-se uma pessoa bem difícil de lidar, arredia, um tanto agressiva e muito desconfiada. De pouco humor, de forma alguma levava desaforos, porém uma menina muito valente. Eu diria que ela é destemida, mas não seria de todo verdade. Ela é muito mais corajosa do que destemida, e o medo que lhe traz essa coragem. Em toda sua vida, ela só conheceu duas pessoas em quem ela confiava de olhos fechados: seu avô, e Rylan, seu melhor amigo e o único conhecedor de sua condição. Além de Nessie, sua égua fiel, com quem ela por muitas vezes desabafava.


Rylan não se importa com a minha brusquidão, ele é o meu melhor amigo, a pessoa mais importante para mim, para além do avô.


Giselle torna-se responsável por seu avô quando a idade chega e impõe limites a ele, o homem encontra-se adoentado e é necessário o sustento da casa. Sem muitas opções, o único meio é praticar furtos pela feira do centro, valendo-se sempre de uma capa enfeitiçada que a protegeria de ter sua condição sobre-humana descoberta.

Em um momento de descuido, a menina termina por ser capturada por Cristian, um dos príncipes de Kendrad. O rapaz, que desde o início simpatizei muito, lançou uma proposta, ou uma chantagem, como Giselle classificou: ela trabalharia no palácio no lugar de ser presa. Seu avô receberia cuidados e eles teriam o que comer e beber sem precisarem furtar.  Se era isso ou ser presa, não havia muito o que pensar, certo? As duas condições, no entanto, cedo ou tarde, pareciam ser letais à garota.






























À partir daí, conhecemos  um pouco do que passa a ser o cotidiano de Giselle.  Ela conhece também Eli, o príncipe mais novo, por quem passa a nutrir um grande carinho. Diferente de Cristian, a companhia do príncipe caçula não só agrada Giselle, como a faz começar a construir um pouco de confiança no rapaz. Os dois irmãos príncipes tratam Giselle muito bem. E é impossível definir qual dos dois é mais legal, embora sejam bem diferentes, os dois tem seus encantos. Cristian dá investidas na garota com toda cara de pau, e é desprezado sem nenhum dó por parte dela, que se recusa em acreditar ou confiar na boa vontade do rapaz para com ela. Já Eli é mais sério, mais calmo, do contrário do irmão, apresenta muito mais facilmente seu lado racional e ajuizado, e isso faz com que muitas vezes Giselle venha a preferir sua companhia. Porém, em razão de ser tão paparicada, digamos, ela acaba por despertar o ódio de todos os demais empregados, e esses, não vão poupar esforços para tornar a vida da menina bem mais difícil no palácio.


As governantas do palácio mal me deixam respirar. Umas por capricho, outras por necessidade e todas, sem exceção, porque me detestam, ordenam-me trabalhos fora das minhas competências.


Existem muitas passagens divertidas entre Giselle e Cristian. O menino é uma figura e está sempre com um sorriso lindo que aos poucos começa a amolecer a menina, mesmo que ela não aceite isso. Outra parte da diversão fica por conta dos modos da nossa bruxinha com os empregados. Vendo-se impedida de usar qualquer espécie de magia, o que resta são seus modos considerados "selvagens", e ela abusa desse status desaforando as megeras que tanto pegam no seu pé, e reagindo às provocações de modo bastante intolerante.

Nesse ambiente de tanta perturbação para a menina, onde ela quer paz das investidas de Cristian, e paz das ordens abusivas das governantas do palácio, nossa bruxinha ainda é, por algumas vezes, surpreendida pelas visitas de Rylan. O amigo sempre fiel que não desiste de arrumar um tempinho para assegurar-se de que a garota esteja bem. E depois de algum tempo trabalhando no lugar, Giselle começa a dar fugidinhas em seus intervalos de descanso para conhecer melhor o palácio, e descobre que existe muita história não contada acerca da caça aos seres mágicos. Descobre que o palácio e o rei, são carregados de segredos e mistérios. E descobre, enfim, que de algum modo está envolvida em tudo isso. Em quem, afinal, ela poderá confiar realmente?  Tudo que ela sabe a seu próprio respeito, é o suficiente para ela saber quem ela é? Mais do que isso, é o suficiente para se manter a salvo? O que Giselle precisa fazer com os segredos que descobre? Giselle precisa de respostas. E de tempo. Mas será que ela será capaz de conseguir algum dos dois sem ser descoberta?































Nesse primeiro livro nós vamos basicamente nos familiarizar com o ambiente e conhecer bem os personagens. Vamos crescer junto com Giselle, que vai sendo tomada por inúmeros sentimentos acerca de Cristian, Eli e Rylan ao longo da história. É uma história gostosa, e particularmente, eu desenvolvi um carinho muito especial pelos meninos. Adorei o Cristian e seu jeito sempre engraçadinho, sempre desafiador e de piada pronta. Mas também gostei de Eli, do jeito quase sempre conciso, a maturidade do rapaz, o jeito como ele lida com sua vida. Já a amizade entre Rylan e Giselle é a coisa mais linda. Eles se entendem perfeitamente bem, se conhecem e sabem exatamente o que esperar um do outro. Impossível não gostar dos três meninos, eles são bem carismáticos, e até mesmo quando há algum deslize, ainda assim, continuamos gostando deles. Tanto que algumas vezes tive vontade de dar uns cascudos na Giselle, porque ela não facilita! Sempre com tiradas sarcásticas ou foras que doíam aqui no meu coração. Porém, tanto quanto vemos a menina sendo durona, também somos capazes de conhecer seus sentimentos, e toda a confusão que eles se tornam quando ela se vê dividida entre dois dos 3 meninos. O modo como ela se preocupa em não fazer um sofrer ao preferir outro, foi algo que eu adorei. Acredito que seja uma das partes em que meninas facilmente se identificam, porque ainda não conheci uma adolescente que não tenha passado por algo assim. 
































O final do livro é um super gancho para o segundo volume da saga. E eu, pelo menos, fiquei me matando de curiosidade porque minha gente, esqueça o final feliz. Não existe nada de feliz nesse final. Existe uma Giselle com muitas respostas recebidas e muitas outras por serem buscadas, enquanto é a única responsável em manter a salvo as 3 pessoas mais importantes de sua vida. Gostaria de ter visto um pouco mais antes de, de fato, terminar. Porém o que está por vir fará desse segundo volume um poço de expectativas, e com certeza nos presenteará com muitas surpresas tanto boas, quanto não tão boas assim, tendo em vista a situação em que tudo esteve até o ponto que conhecemos a história. 




Visão do Livro

O livro fisicamente... Bom, esse livro será lançado, por enquanto, apenas em Portugal, desse modo, o meu exemplar vei  em formato PDF enviado pela Gabby. Pelo que vi das fotos, o livro físico está verdadeiramente lindo. E francamente, espero que faça bastante sucesso, para chegar aqui no Brasil também. Minha estante merece ter esse livro! 


Quanto a escrita... Gabriela Simões é uma escritora portuguesa, então não é se admirar que o livro esteja recheado de expressões e palavras oriundas de Portugal. E honestamente, eu acho uma delícia o português-PT. Temos algumas diversificações culturais, outras gramaticais, e no final das contas, temos uma leitura bem gostosinha. O livro é em primeira pessoa, o que para mim não é um problema, e a história vai fluindo bem.






Então encerramos por aqui a nossa resenha de hoje. Lembrando que, infelizmente, pelo menos por ora não teremos a venda desse livro aqui no Brasil, mas os interessados podem entrar em contato com a Gabby através do site dela. Espero que tenham gostado e mais do que tudo, espero que essa saga atravesse o oceano e venha nos alegrar aqui no Brasil também.

Em super beijinho lunar a cada um de vocês, muito obrigada pela leitura e até a próxima! 😉













         








10 comentários:

  1. Gabriela Simões8 de junho de 2017 19:28

    Adorei, muito obrigada pela sua opinião, pela parceria e resenha linda *.*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou. Fico muito feliz por isso. E já aguardo o segundo volume ansiosa! *O*

      Excluir
  2. Nossa parece um livro incrível! Adorei a resenha,já quero lê tbm haha 😘.
    aleituramagica.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito fofo, espero chegar ao Brasil! <3

      Beijinhos, lindona! ;)

      Excluir
  3. Rê adorei a sua resenha, me deu mais vontade de termina de ler. Parabéns!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso, leia vorazmente, amiga! Que depois a gente discute. Adoro ter com quem conversar sobre os livros que leio! hahaha

      Beijinhos, amore!

      Excluir
  4. Amei a resenha, já comecei o meu e já gostei dela, ela é bem corajosa. Estou ansiosa e confiante de que irei gostar.

    Um beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que curta, amore. Depois vamos falar a respeito! hehehe

      Beijinhos lunares pra ti!

      Excluir
  5. O que dizer desse livro? Amo, amo e amo. Já quero os próximos. Adorei a sua resenha.


    Beijos,
    Garota Perdida nos Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também espero pelos próximos volumes! Espero que traga muitas emoções! haha

      Obrigada, linda!
      Super beijinhos!

      Excluir


© LUAR DE LIVROS - 2017.
Tecnologia do Blogger.