10 de junho de 2017

O Lado Feio do Amor  


Desafio dos 5 Dias - Dia 1



Olá vocês, leitores do Luar!
Depois de um mês de maio fraquinho aqui no blog, vamos voltando com um desafio! E é aquele desafio que vai compensar o tempo que ficamos sem postagens, porque falo do Desafio dos 5 dias, que a linda da Jhenny do blog Sussurrando Sonhos me indicou.

Bom, galerinha, é o seguinte: durante 5 dias seguidos eu postarei alguma coisa aqui no blog relacionado a  livros de romance. Legal, né? Confesso que meio que coloquei as mãos na cabeça quando vi que o tema escolhido foi romance. Depois, ainda com as mãos na cabeça, meus olhos varreram lentamente a sala, buscando os livros que tenho espalhados pela minha estante e pelo rack (sim, eles também decoram lindamente!), porque romance é um gênero que tomei gosto há pouco tempo. Tenho até que bastante, mas não li tantos. Mas desafio é desafio! Então vamos que vamos! 💜

"Mas Renata, quando se fala romance, significa que pode ser qualquer narrativa em prosa e bla bla bla whiskas sachê." 

Sim, eu sei, amores. Mas no caso dessa indicação, o romance em questão significa aquelas histórias lindas de muito amor! Então não vou postar sobre Dexter dessa vez. Embora para mim Dexter seja amor demais! 😍

Ao final desse desafio, vou convidar alguns amiguinhos para também postarem. Se houver algum interessado, pode deixar nos comentários! 💜 Lembrando que esse desafio foi criado pelo blog Palavras Imaginárias. Vamos começar o nosso assunto de hoje?































Escolhi trazer aqui O Lado Feio do Amor. Eu estava bem focada em romances policiais e thrillers, até que um belo dia resolvi ler "O Lado Feio do Amor". E por que eu quis ler esse livro? Devo confessar, porque sou muito sincera, que o que me chamou atenção para esse livro foi o lindo do Nick Bateman. É. Existiam rumores de um filme, ou uma série, já nem sei mais, adaptada desse livro, no qual ele interpretaria nosso protagonista. Eu nunca tinha encontrado nenhuma informação muito confiável sobre o assunto, mas pesquisando um pouco mais para esse post, achei o próprio Nick falando a respeito. Vamos ver o teaser do filme e o trecho da entrevista sobre Ugly Love: 




A entrevista continua ainda aqui e aqui. Sobre o filme, ainda estava sem muitas informações até 2 dias antes de soltar esse post. Não vai sair mais? Vai sair ano que vem? Não tinha ideia. Então, veio a triste notícia de que foi definitivamente cancelado. Confesso que nem me aprofundei nas razões, porque fiquei chateada. Mas quem sabe mais adiante uma produção que não seja independente possa vir a dar certo, não é?





Continuando sobre o livro... Eu confesso que morri de medo. Sério. Eu tinha uma visão meio singular para romances, que consistia basicamente em: mocinho canalha ou desinteressado pela mocinha, mocinha morrendo de amores sem ter a mínima razão, e colocando o cara acima de todo o senso de amor próprio. E o teaser não melhorou muito a minha impressão. Devo dizer que a sinopse na orelha do livro também não (que sinopse horrorosa, a propósito). Porém O Lado Feio do Amor divide opiniões justamente nesse sentido. E é sobre meu ponto de vista que irei falar nesse post.

Quando eu pego um livro, eu tento fazer o possível para alcançar a ideia do autor. Mesmo quando a leitura inicia de modo que pareça desinteressante, eu tento ainda entender o que está sendo passado ali, tento entender o porquê de certas atitudes serem tomadas pelos personagens, qual é exatamente a ideia que o autor quer passar com tudo que está nos mostrando. Acho que tentar se encaixar no universo que o autor propõe e desenvolver o seu a partir dali, acaba sendo mais fácil.




Nesse livro temos Tate Collins e Miles Archer como protagonistas. Tate é uma estudante de medicina que se muda temporariamente para o apartamento do irmão dela, Corbin, em São Francisco, cidade onde ela vai fazer seu mestrado. Miles é um jovem piloto que mora no mesmo prédio, na porta em frente ao apartamento de Corbin, para ser mais exata. É, inclusive, o melhor amigo do irmão de Tate.

O modo como Tate e Miles se conhecem não é das melhores. Corbin está em voo quando Tate chega em seu apartamento e não consegue entrar porque um homem completamente bêbado bloqueia a passagem da porta. Claro que ela fica com medo, e depois de algum esforço ela consegue se jogar dentro do apartamento para então trancar o tal bêbado do lado de fora. Seu irmão está no celular, do outro lado da linha, acompanhando, de certa forma, os passos dela. E quando ela diz que entrou e se trancou lá dentro, mas que todas as suas coisas ficaram do lado de fora, Corbin decide pedir ajuda para Miles, e o retorno sobre essa ajuda é o que surpreende Tate.


  —  Miles está precisando da sua ajuda.
—  O vizinho?  —  Paro de falar assim que a ficha cai e fecho os olhos.  —   Corbin,  não   me diga que  o  cara  que  você  chamou  para  me   proteger  do bêbado  é  o  próprio bêbado.


Complicado, não? Mas Miles não é nenhum alcoólatra, ele teve uma razão para estar naquele estado. Nos dias seguintes ele volta a usar sua dignidade de sempre, sendo responsável, de poucas palavras. Misterioso, machucado. E embora Tate tivesse recebido uma péssima primeira impressão do rapaz, uma atração muito forte começou a surgir entre eles.



















"Rê, há controvérsias, porque ela gostava dele, mas se ele sentisse o mesmo, não faria a proposta que fez."

Como eu disse, pontos de vista. Vamos jogar de lado o mimimi da mocinha que é usada pelo rapaz canalha. Vamos entender bem o que se passa nessa história:

1º - São dois adultos jogando limpo desde o início;
2º - Miles é um cara que carrega com ele um trauma que foi capaz de destruir suas expectativas para o futuro;
3º - Em 6 anos (SEIS, galera), Tate é a primeira mulher com quem ele tem algum tipo de relacionamento. Primeira em 6 anos. Ah, até eu iria toda! Leva a mal não.

O que revoltou muita gente foi a seguinte frase dita por Miles, no início do envolvimento dele com Tate: "Não me pergunte sobre o meu passado e nunca espere de mim um futuro".




Pá! Vamos chorar porque a Tate não tem amor próprio e aceitou isso! 

Helloo! Não é bem assim. Vamos parar de ser mocinhas, vítimas das circunstâncias e analisar  alguns momentos precedentes a esse pedido inusitado de Miles. Mais precisamente, o momento em que Tate apenas decide que quer ficar com ele. E que se dane o resto. Então ela o provoca dizendo:


 — Então, Miles, vamos ver se entendi. Você não transa com ninguém há seis anos. Não namora ninguém há seis anos. Não beija ninguém há oito horas. Está na cara que não gosta de namorar. Nem de amar. Mas você é um cara. E caras têm necessidades. (...) Não quer sentir atração por mim, mas sente. Quer transar comigo, mas não quer namorar. Também não quer me amar. E também não quer que eu ame você. (...) Se vamos fazer isso, precisa ser com calma — provoco — Não quero pressioná-lo a fazer algo que não esteja pronto para fazer. Você é praticamente virgem. 


Essa é a primeira parte que gostaria de mostrar a vocês  de que ela não está de ingênua na história. Vamos agora arrematar essa questão. Porque a seguir, depois de trocarem mais umas palavras e provocações, ela atira o seguinte:


 — Olha, Miles. Você é solteiro. Eu sou solteira. Você trabalha demais, e eu estou focando na minha carreira de uma maneira não muito saudável. Mesmo se quiséssemos algo sério, nunca daria certo. Nossas vidas não combinam com namoro. E também não somos amigos de verdade, então não precisamos nos preocupar em arruinar a amizade. Quer transar comigo? Eu deixo mesmo. E muito.


"É, mas ela fala assim porque lhe falta amor próprio!"

Oras, gente. Estamos em pleno século XXI, a mulherada tudo falando de igualdade, de liberdade e mete uma dessa?! Sexo por atração, sem compromisso, como todo mundo acha que é normal para o homem, e muita mulher reclama de ser julgada por querer essa liberdade. Então uma mulher que é independente e gostou do cara (que é limpinho, direitinho, isso é muito importante), sentiu vontade de ter um envolvimento sem compromisso com ele, de repente deixou de ter amor próprio por isso? Porque foi basicamente isso que aconteceu. Rolou o interesse dos dois, a dificuldade, cada um por suas razões, em ter um relacionamento sério, mas o que poderia impedir de estarem juntos sem esse compromisso? Sem um "rótulo"?  O Lado Feio do Amor é como uma versão bem mais dramática do filme "Sexo sem Compromisso", ou "Amizade Colorida", que todo mundo achou uma gracinha.


A relação deles mudou muita coisa para Miles. E embora Tate tivesse começado a sofrer porque começou a amar aquele homem, ele também lutava insistentemente contra o amor que que vinha sentindo crescer em si. Ele era uma espécie de Fera, sabe? Uma Fera "invertida", daquela que tem uma maldição, e acha que merece aquela maldição, e não pode deixar com que ela seja quebrada. A verdade é que Miles carrega com ele um passado muito doloroso, embora não tenha nem seus 30 anos.  Ele viveu algo que fez com que ele se culpasse de tal forma, que sua autopunição era essa: não amar, não ser amado.




Miles não aceita o amor de Tate, não por não querer Tate. Mas por não se achar no direito de ter uma vida feliz. E quando a gente descobre o que aconteceu para ele se sentir dessa forma, nosso coração despedaça.

Agora vamos analisar o seguinte: todos vimos ao longo do livro que Miles está longe de ser um cara canalha, ou um doente possessivo. Tate estava livre para sair daquele relacionamento a qualquer momento. Se ele fosse algo ruim, ela teria saído. Mas ela sentia ele. Ela sabia o tipo de homem que ele era, e estava disposta a tentar fazer as coisas mudarem. O que eu acho muito diferente de não se valorizar. Convenhamos que, por mais que pareça que ela tenha fracassado, se não fosse por tudo que ela despertou nele, ele jamais teria buscado uma redenção. Ele encerraria o caso e mergulharia de volta em sua vidinha de merda, alheia a sentimentos bons, se torturando por algo que, embora seja muito doloroso, é preciso superar.

Eu só queria agora, para terminar, expressar meu profundo sentimento de revolta por Rachel. Achei as atitudes dela completamente egoístas. Sabem por quê? Porque quando a gente passa por algo tão cruel com alguém que amamos de verdade, por maior que seja a dor, a gente tem que entender que ela não aflige só o nosso peito. O mundo não gira ao nosso redor para que resolvamos os nossos problemas, e deixemos os demais por conta, principalmente quando o barco era um só.

























Para mim, O Lado Feio do Amor é uma história de superação, de cura. E de muito amor. Porque no fim das contas, só por ter havido muito amor que nosso casal conseguiu se tornar, enfim, realmente um casal. 




Esse foi o primeiro dia do desafio, e eu escolhi dar minha opinião, falar um pouco sobre esse livro segundo minhas impressões. Espero que tenham gostado e que voltem comigo amanhã para o segundo dia. Se você ainda não conhece O Lado Feio do Amor e pretende adquirir, estou deixando uns links abaixo onde comprando através deles, o Luar recebe aquela ajudinha marota, e você não paga mais por isso.  Eu espero vocês amanhã, muito obrigada pela leitura e beijinhos lunares a todos! 😉


Onde comprar: Amazon - Saraiva











         



8 comentários:

  1. Simplesmente amei esse post, não tenho nem palavras para falar kkkkk. Ficou perfeito.

    Triste que o filme foi cancelado, muitos estavam tão ansioso, mas vai dar tudo certo no final kkk.

    Rê arrebentou. Um grande beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, amiga. O filme era uma produção independente, deu uns problemas, não entendi muito bem, então o caminho mais simples foi cancelar.
      Francamente, estava empolgadona em ver o Nick Bateman nesse papel! hahahha

      Obrigada, sua linda! Fico feliz que tenha gostado.
      Beijinhos!

      Excluir
  2. Uau que resenha! Sai até uma lágrima do olho 😂 de tão linda que é rs.Eu adoro romances assim como policial e terror e fiquei interessada nesse livro a capa e meio misteriosa né ? Dar sensação de afogamento, deve ser pelo detalhe na água rs.
    aleituramagica.wordpress.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, tu não és boba não, hein? hahaha
      Mas depois de sua dedução, eu nem vou falar mais nada, porque se não leu o livro vai acabar sendo spoiler! hahah
      Só digo que entendi a capa só no fim do livro! huahuahua

      Obrigada, lindona!
      Super beijinhos!

      Excluir
  3. Nossa! Eu já tinha amado o livro pelo titulo e capa, mas essa sinopse me tirou do ar! sensacional! Doida pra ler ele agora! <3
    beijos
    www.omundodatutty.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que quando leia, goste pra valer.

      Beijinhos, Tuanny! ;)

      Excluir
  4. MDS, eu adorei esse post, adoro livros assim, já tinha ouvido falar sobre esse mas nunca parei para ler nada sobre, e já quero.


    Beijos,
    Garota Perdida nos Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um livro bem gostosinho! Vai gostar!

      Beijinhos, amore!

      Excluir


© LUAR DE LIVROS - 2017.
Tecnologia do Blogger.